26 de ago de 2008

nightmare

sonhei q estava na china essa noite
e não dava pra ver o sol
e o céu não era azul
e eu senti medo
pq era um pesadelo
aí, acordei e tava em são paulo
e não dava pra ver o sol
e o céu não tava azul
e eu senti medo
pq não era um pesadelo

19 de ago de 2008

patriotismo (ou pq eu torço pra seleção argentina)

manifestação dos veteranos não reconhecidos da guerra das malvinas - plaza de mayo - segunda-feira, 12 de maio de 2008
pois é
peguei birra da seleção brasileira de futebol pq só tem jogador poser e mercenário
jogadores q pedem pra não jogar na seleção
q preferem os salários milionários da europa a fazer seu próprio povo feliz
quanto estive na argentina, o patriotismo argentino me fez ver o qto nós somos pobres
a economia deles vai d mal a pior
a nossa, cada dia está mais aquecida
mas eles não são pobres, miseráveis e ignorantes
pq eles não são pobres, miseráveis e ignorantes de espírito
como é esse povinho daqui

não digo q os jogadores argentinos não jogam na europa
mas, se não me engano, o messi fez a maior campanha contra seu time pra poder jogar as olimpíadas
enqto isso, jogadores brasileiros, como a bicha do kaká, por exemplo, pedem pra não jogar na seleção
fora aqueles q, no seu time original, dão show d bola e, qdo jogam pela seleção, parecem os caras lá do meu bairro q se reúnem nos fins d semana pra bater uma bolinha na quadra q fica na praça
o namorado da filha do maradona pode até jogar na europa, mas, pelo menos, jogou decentemente pela seleção do país dele
e os jogadores da seleção brasileira? eles estavam em campo?

tb não digo q a seleção argentina é melhor q a brasileira, nem q não é violenta, marrenta, cheia d fazer encenação e cai-cai
pra mim, pelo menos, é claro q o brasil tem uma seleção com jogadores mto superiores aos q defenderam a seleção do país da prata, mas, sem os jogadores efetivamente em campo, fica difícil ganhar até torneio "inter-bairro"

não esperava quase nada no brasil nas olimpíadas, afinal, q condição o nosso país dá para o desenvolvimento do esporte e dos atletas nesse país?
tem atleta q teve q vender o carro dos pais pra comprar passagem
tem atleta q a única ajuda q recebe é um lugar pra treinar
tem atleta q não recebe nada
o q esperar deles?

mas, dos jogadores d futebol, q são, depois dos traficantes e políticos d brasília, os trabalhadores mais bem pagos do brasil (e isso inclui aqueles q ganham rios d dinheiro na europa), o mínimo q se podia esperar é q entrassem em campo e jogassem bola pelos idiotas q patrocinam os seus salários...
e eu, particularmente, parei de bancar a audiência q paga os salários de jogadores pobres, miseráveis e ignorantes d espírito
sejam eles da pseudo-seleção
sejam eles do time q eu amo

nota: eu juro q eu não queria escrever sobre as olimpíadas, mas foi inevitável... o original deste texto está postado no grupo de discussões (hahaha!) Safra 2003, do qual faço parte

15 de ago de 2008

textículos

um texto do ano passado. esse eu escrevi em uma das taaaantas fases em q fico questionando tudo... o q mudou d lá pra cá? q não tenho nem 4, nem um só!

troca-troca
troco meu coração por um fígado
troco minhas orelhas por um nariz
troco dinheiro por horas de sono
troco os 4 caras com quem estou meio enrolada por um que se enrole inteiro em mim

e pra fechar, um textinho q não é meu:

é vaidade
é uma farsa
lembre-se
é lábia
lábia, lábio, leitura labial, entrelinha
a língua resolve tudo
quase tudo
uma aliança, nem tanto
amar pra ser amado é punheta
acho que é medo de perder controle
beleza interior - coisa de ginecologista
rs
assuma
faça cara de feliz
é só um estado de ignorância momentâneo
será ainda pior
mas não sou tão bom assim em disfarçar
hum... se não consegue.... foge...


(diálogo do msn encontrado em mambo.blogspot.com)

é tudo uma farsa, é tudo álcool
beijosmeligaqueéfimdesemanaeeuqueromeacabar

9 de ago de 2008

i've been working on a piece that speaks about sex and desperation...

ok, eu ando sumida... sumida, mas bem, bem, bem sumida desse blógue... é q, aki, eu escrevo pra mim msm e, qdo to d mal de mim, não tenho motivo pra vir aki e falar comigo... enfim... têm sido tempos difíceis...
o tom das postagens anteriores revelam o qto ando insatisfeita com meu trabalho, meus estudos, meu corpo, minha vida. and there is nothing I can do to keep from crying when he calls your name, jolene...
ademais, esses tempos foram agitados: em maio, estive na argentina... ah! buenos aires! buenos very fucking aires! living la vida loca! nunca imaginei q eu pudesse me sentir rica em algum lugar do mundo... mas em buenos aires! i was a queen! as melhores baladas, as melhores bebidas, os melhores restaurantes, as melhores compras! argentinos por todos os lados... classe, elegância, fascinação, por todos os lados! tudo tão fútil qto eu precisava q fosse... é impressionante como podemos ser vizinhos... tão diferentes e tão iguais! é como se a argentina fosse um irmão mais pobre, mas q sabe se comportar como se fosse mais rico q a gente... acho q nunca estive tão completa e feliz qto nos dias em q eu passei em buenos aires... mas, aí, 8 dias depois, acabou e eu voltei pra triste e cruel realidade q me esperava: i'm not a queen, i'm just a teeny tiny little ant, checking out this and that...

I am a bitch with a malrboro light on my left hand and a glass of vodka in the right hand

o sumiço tb se deve ao fato de eu estar me dedicando a um projeto (acho engraçado essa coisa d projeto... me soa tão fefelechiano e eu não mais uma garotinha fefelechiana!)... i've been working on a piece that speaks about sex and desperation... to escrevendo um texto q promete ser longo... uma história basicamente real, q fala sobre sexo, drogas e rock'n'roll e como minha vida virou apenas isso... como eu me enfiei nessa tríade e em outra tríade: um namoro a três...
enfim, dentro em breve pretendo retornar com essa história por inteiro aqui no blógue...
enquanto isso, fiquem com o yeah yeah yeahs arregaçando tudo em art star!




um beijo!